Pastor é preso em investigação sobre a morte do filho e do enteado em incêndio

A Polícia Civil prendeu neste sábado o pastor Georgeval Alves Gonçalves, de 36 anos, em uma investigação que apura a morte de duas crianças em um incêndio ocorrido no último dia 21, em Linhares, no Espírito Santo.

Gonçalves é pai de Joaquim, de 3 anos, e padrasto de Kauã, de 6. Segundo o G1, o pastor disse que tentou salvar as crianças ao ouvir gritos, mas não conseguiu entrar no quarto. O incêndio atingiu apenas o cômodo onde estavam as vítimas. A mãe estava viajando com o filho mais novo do casal para participar de um congresso em Minas Gerais.

O mandado de prisão contra Gonçalves é de caráter temporário, com prazo de 30 dias, e foi requerido para preservar o bom andamento das investigações.

Equipes da Delegacia de Infrações Penais e Outros (Dipo) e da Delegacia de Crimes Contra a Vida cumpriram a ordem de prisão contra Gonçalves nesta manhã, em um hotel onde ele estava hospedado em Linhares. O pastor foi encaminhado para o Centro de Detenção Provisória (CDP) de Viana.

Polícia fará análise para saber se irmãos foram agredidos ou dopados

O delegado Danilo Bahiense, responsável pela Superintendência de Polícia Técnico-Científica, informou que médicos legistas farão uma análise nos corpos dos irmãos Kauã e Joaquim. O exame é para saber se as crianças foram agredidas ou dopadas antes do incêndio.
O delegado disse que a polícia está trabalhando sem pressa para fazer essa necropsia, porque o trabalho é demorado e não pode ter erros.
Além dessa perícia, o exame de DNA que vai identificar qual corpo é de Kauã e qual corpo é de Joaquim vai ficar pronto em nove dias.

“É uma obrigação do Estado cumprir esses trâmites legais, para que nenhum erro aconteça. Somente após a confirmação legal de que os corpos são deles podemos liberar para os familiares fazerem o enterro”, concluiu o superintendente.

Relembre o caso nos links:

Irmãos morreram abraçados em incêndio, diz pastor amigo da família

Irmãos de 3 e 6 anos morrem carbonizados

1 comentário sobre “Pastor é preso em investigação sobre a morte do filho e do enteado em incêndio”

Deixe uma resposta