Corpos de crianças que morreram em ataque a creche são velados e enterrados em Janaúba

Cecília Davina Gonçalves Dias e Yasmin Medeiros Salvino morreram nessa sexta-feira (6), em hospital de Montes Claros; outras seis crianças morreram.

Os corpos de Cecília Davina Gonçalves Dias e Yasmin Medeiros Salvino, duas crianças de 4 anos que morreram no hospital de Montes Claros após serem vítimas do ataque em uma creche, em Janaúba, foram velados e sepultados neste sábado (7). O enterro das duas crianças foi no início da tarde no Cemitério São Lucas.

Ao todo, 10 pessoas morreram depois que o vigia da creche ateou no local e nele mesmo na quinta-feira (5). As vítimas são 8 crianças, uma professora. O autor do ataque, identificado como Damião Soares dos Santos, também morreu no incêndio.

As duas crianças morreram no início da tarde desta sexta-feira (6) em Montes Claros, para onde foram levadas em estado grave após a tragédia. O corpo de Cecília foi velado na casa da família.

“Ela era uma criança muito alegre, adorava colocar laços no cabelo. Toda vez que o pai saía ela pedia um abraço, parecia que ela premeditava a ida para o céu”, conta a avó da criança, Elizabeth Gonçalves Dias, 51 anos.

Na casa da avó, restaram os brinquedos da pequena Cecília. “Ela acabou de fazer o aniversário e ganhou muitos brinquedos. Tem a mesinha que ela adorava, bicicleta, bola e muitas bonecas. Cecília era a riqueza da nossa casa”, diz Elizabeth, sem conter as lágrimas.

Parentes e amigos também acompanham o velório de Yasmim Medeiros na casa da família. A mãe da Yasmim, Kássia Jesus Medeiros, conta que a filha gostava muito de ir para a creche, onde ocorreu a tragédia.
“Ela amava ir para a creche, tinha dia que eu ficava com preguiça e ela levantava cedinho e vestia a roupa. Todos os dias que ela chegava da escola, cantava uma música diferente pra mim”, relembra Kássia.
Na sexta-feira, uma multidão acompanhou o cortejo da professora Helley Abreu Batista, de 43 anos, que morreu na noite de quinta-feira (5), horas após o incêndio.
Segundo o delegado Bruno Fernandes, a professora lutou com autor para salvar os alunos; ela teve 90% do corpo queimado e morreu no hospital; Helley era casada e deixa três filhos, de 1, 11 e 13 anos.
O cortejo seguiu para o cemitério São Lucas, onde as crianças também foram enterradas; Ana Clara Ferreira Silva, a única menina entre as vítimas, foi enterrada nesta manhã. Os corpos de Juan Miguel Soares Silva, Luiz Davi Carlos Rodrigues e de Juan Pablo Cruz dos Santos foram sepultados no início da tarde.
Feridos
Vinte e oito pessoas permanecem internadas, na manhã deste sábado (7), em hospitais de Janaúba, Montes Claros e Belo Horizonte. Duas crianças, de 4 e 5 anos, foram transferidas para a Capital na noite de sexta e na madrugada deste sábado.
De acordo com a assessoria do Hospital João XXIII, os dois transferidos estão em estado grave. Outras oito crianças estão internadas no hospital, também estão em estado grave. Há também duas mulheres, que segundo a assessoria, estão em estado gravíssimo.
Ainda na capital, outras três crianças estão internadas no Hospital Odilon Behrens. Novos boletins serão divulgados neste sábado.

2 comentários sobre “Corpos de crianças que morreram em ataque a creche são velados e enterrados em Janaúba”

Deixe uma resposta