Endometriose e Gravidez – Realizar o sonho de ser mãe é possível!

Endometriose

A endometriose é causada quando o tecido que reveste a parte interna do útero começa a crescer e envolver outros órgãos do corpo, fora da cavidade uterina, podendo se alojar na bexiga e no intestino, sendo considerados os casos mais graves. Por ser ligada totalmente e afetar também trompas e ovários que são os principais responsáveis pela fecundação, a endometriose e gravidez sempre será um assunto de preocupação das mulheres que sofrem com esse problema, pois acaba dificultando um pouco mais a realização do sonho de ser mãe.

 

A endometriose é uma doença que tem como característica a presença do endométrio (tecido que reveste o interior do útero) fora da cavidade uterina, em outros órgãos da pelve como tubas uterinas, ovários, intestinos e bexiga. O endométrio é uma mucosa que reveste a parede interna do útero, sensível às alterações do ciclo menstrual, e onde o óvulo depois de fertilizado se implanta. Se não houve fecundação, boa parte do endométrio é eliminada durante a menstruação. O que sobra volta a crescer e o processo todo se repete a cada ciclo.

Portanto, a endometriose é uma afecção inflamatória provocada por células do endométrio que, em vez de serem expelidas, migram no sentido oposto e caem nos ovários ou na cavidade abdominal, onde voltam a multiplicar-se e a sangrar. A endometriose é uma doença crônica que regride espontaneamente com a menopausa, em razão da queda na produção dos hormônios femininos. Segundo informações da Associação Brasileira de Endometriose, entre 10% e 15% das mulheres em idade reprodutiva (13 a 45 anos) podem desenvolvê-la e ocorre entre 25 e 40% das mulheres inférteis.

Por esses motivos, além da dificuldade de ocorrer à fecundação naturalmente devido os ovários e trompas serem obstruídos e afetados, as dores e desconfortos durante a relação sexual acabam impossibilitando cada vez de uma gestação ocorrer, e o assunto endometriose e gravidez se tornam um verdadeiro tabu.

 

Sintomas da endometriose

A endometriose pode ser assintomática. Quando os sintomas aparecem, merecem destaque:

Dismenorreia – Cólicas menstruais muito intensas

Em muitos casos, a dor menstrual mais forte que o normal é um dos primeiros sintomas da endometriose.

Você deve lembrar que essa doença consiste na presença de células que compõem uma camada interna do útero, chamada endométrio, em locais inapropriados. O problema ocorre quando o endométrio se apresenta fora do útero: nas trompas, ovários, na bexiga ou intestino.

Quando a mulher menstrua, essa camada interna do útero se desprende, sangra e é eliminada pelo canal vaginal. Assim, nas mulheres com endometriose, durante o período de menstruação existe o sangramento e uma inflamação nesses outros órgãos, o que gera ainda mais dor.

Às vezes o surgimento das cólicas não tem motivo real aparente. Com certeza você sabe que essa dor é um sintoma natural na vida da mulher. Por isso, precisa estar atenta se passar por um período mais doloroso que o habitual.

Dispareunia – dor durante as relações sexuais

Você sempre deve lembrar que as relações sexuais devem dar-lhe prazer e nada mais. Se há dor, é porque algo não está bem. São muitas as que desconfiam desse sintoma e poucas as que atribuem à endometriose as dores durante o sexo.

Mas como saber se está realmente relacionada a essa doença? Será um dos sintomas da endometriose? E será que essa dor que sinto é algo normal?

Você deve saber que entre as características da dor causada pela endometriose estão:

Trata-se de uma dor cíclica
É de forte intensidade.
Aumenta progressivamente
Está associada à dor que você sente durante o período menstrual
Não apresenta melhora com analgésicos comuns

 

Dor e sangramento intestinais e urinários durante a menstruação

No período menstrual, as lesões causadas pela endometriose nos intestinos provocam dor e inflamação intestinal, além de sintomas associados como:

Gases
Inchaço
Flatulência
Cólicas intestinais de forte intensidade
Sangue nas fezes
Nos casos mais graves, obstrução intestinal

 

Infertilidade.

Muitas mulheres que apresentam infertilidade têm esse inconveniente associado a ela. Essa correlação pode ser explicada pela obstrução causada pela endometriose.

A inflamação crônica da pélvis pode impedir a implantação do embrião no útero. A boa notícia é que, no caso de você apresentar esse problema, sua fertilidade pode ser restabelecida com o tratamento adequado.

Você precisará de paciência e de um controle bem preciso. Deve consultar seu ginecologista e seguir cada instrução que ele dê sobre medicamentos e períodos em que deve tomá-los.

 

Como Diagnosticar e Tratar a Endometriose Para Conseguir Engravidar?

Após um período sentindo sintomas incômodos, é ideal a procura de um ginecologista para verificar as causas e motivos. O medico fará um histórico de sintomas, e poderá solicitar um ultrassom transvaginal e exames de sangue para descartar a existência de ovário policísticos. Claro que acompanhado de exame de toque para verificar a rigidez vaginal e se existe dor ou incômodo durante o exame. Mas a única forma de se constatar a endometriose é através do exame de laparoscopia que pode ser considerado uma pequena cirurgia, pois necessita de anestesia para a realização e são efetuados através de pequenos cortes no abdômen que será introduzida uma pequena câmera que visualizará toda situação interna. Esse exame que além de dar o resultado é capaz de verificar a intensidade e extensão da doença, que auxiliará na iniciação do tratamento.

Não existe um remédio ou cura para a endometriose ainda mais para quem esta querendo engravidar, mas existe uma grande variedade de tratamentos e a indicação deles vai depender de cada caso, de sintomas, da extensão do problema, portanto cada pessoa terá um tratamento especifico para sua situação.

Alguns casos mais leves, o próprio médico não recomendará nenhum tratamento para auxiliar na fertilidade, dará o período de seis meses para que aconteça a gravidez de forma natural, sem intervenções. O fato é que endometriose e gravidez, são condições distintas que o corpo deve aprender a lidar mas caso não ocorra, poderá ser indicada a cirurgia para retirada da endometriose, que inclusive caso o especialista acredite ser pertinente, poderá ser realizada na própria laparoscopia, resolvendo a situação dando o diagnóstico e já retirando o problema.

Após a retirada da endometriose a mulher é recomendada que engravide no período de ate 1 ano após a limpeza, pois após esse tempo o endométrio começará a crescer novamente dificultando a fertilidade novamente. Por isso ficar de olho no problema pode facilitar a redução da endometriose e consequentemente facilitar a gravidez. As chances de uma mulher que sofre de endometriose engravidar são de 30 a 60% de chance para casos leves e de 35% para casos mais graves, portanto não desanime do seu sonho, enquanto tiver 1% de chance você deve sonhar e tentar. Procure um medico de sua confiança, inicie seu tratamento e acredite que você irá conseguir.

 

 

2 comentários sobre “Endometriose e Gravidez – Realizar o sonho de ser mãe é possível!”

Deixe uma resposta