Morte do filho de Whindersson Nunes: entenda o que é prematuridade extrema

No sábado, muito antes do previsto, o humorista Whindersson Nunes e a estudante de engenharia Maria Lina anunciaram o nascimento do filho. O bebê João Miguel chegou ao mundo prematuro de 22 semanas e não resistiu, falecendo dois dias depois, na segunda-feira.

O anúncio do parto e, posteriormente, do falecimento foi dado em nota oficial e nas redes sociais dos pais. “Ontem eu conheci meu filho, e a primeira vez que encostei nele foi como se eu encostasse em um pedaço de Deus. A tanto tempo eu não me sentia vivo”, declarou Whindersson em uma foto delicada segurando a mãozinha do recém-nascido. 

O comediante também falou sobre a sensação de impotência diante do ocorrido e elogiou a força de sua mulher “Ele é bem pequeninho porque veio um pouco antes do esperado, a mãe dele foi uma leoa demais, e nessa hora a natureza me botou mostrou um lugar que eu nunca estive, parado, e sem poder fazer nada, onde eu não tinha controle de nada”, escreveu.


Os graus da prematuridade

O caso do filho de Whindersson entra dentro na classe da prematuridade extrema, quando o parto acontece com menos de 28 semanas. A causa da morte de João Miguel não foi divulgada, mas o nascimento adiantado foi um fator determinante. E, infelizmente, sua ocorrência é mais comum do que parece.

Segundo um levantamento de 2018 da Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 15 milhões de bebês nascem antes do fim da gestação por ano o mundo, o que representa 10% do total de nascimentos.

A entidade ainda reforça a preocupante estatística de que a prematuridade é considerada a principal causa de morte em crianças nos primeiros cinco anos de vida no Brasil. De acordo com dados do Ministério da Saúde, são cerca de 340 mil bebês por ano e a necessidade de cuidados especiais na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (UTIN) aumenta três vezes o risco de morte e sequelas.

As crianças que chegam ao mundo antes de completar 37 semanas são consideradas prematuras. Apesar da classificação geral, as complicações da condição e taxas de sobrevida do bebê dependem do grau de sua prematuridade.

Prematuro extremo: menos de 28 semanas;

Muito prematuro: 28 a 32 semanas;

Prematuros moderados: entre 32 semanas e 34 semanas.

Prematuro tardio: entre 34 e 37 semanas.

Deixe uma resposta