Sexo na gravidez: Coisas que você precisa saber

Carinho é bom e todo mundo gosta.

Não é porque nós engravidamos que passamos a fazer parte de um mundo mágico e santificado
Sexo é bom e a gente gosta SIM

Durante a gestação de baixo risco é mais que saudável, é INDICADO. Principalmente por causa do coquetel de hormônios do bem que orgasmos liberam no corpo da mãe e também por estreitar relações com o parceiro.

O sexo não vai incomodar o bebê, provavelmente você sinta contrações (a barriga ficar bem dura e depois relaxar) durante e um tempo depois de cada orgasmo, mas não se preocupe, para seu bebê isso não passa de uma massagem bem suave. As contrações são leves e não vão provocar um parto prematuro, elas acontecem mesmo quando não estamos grávidas só não percebemos tão nitidamente pelo tamanho do útero ser tão diferente. Vale lembrar que os hormônios liberados (de alegria, euforia, prazer e relaxamento) chegam ao bebê. Ou seja. mamãe feliz, bebê feliz!

Carícias valem, sexo oral vale também!

Carinho sempre vale e não precisa depender de penetração se você não se sentir confortável com isso. Algumas semanas as mudanças de hormônio podem fazer cm que a lubrificação e sua libido diminua ou aumente. Em caso de pouca lubrificação recorra sem medo à lubrificantes a base de água.

Camisinha pra quê?

Sexo seguro é essencial quando? Isso mesmo, sempre! Mesmo durante a gravidez não abra mão da camisinha, lembre que se você se infectar com qualquer tipo de DST vai colocar em risco também a saúde do seu bebê.

Grávidas também precisam usar camisinha durante os nove meses. É o que comprova um estudo feito pelo Programa Nacional de DST e Aids, do Ministério da Saúde. Ao todo foram analisadas 3.303 gestantes em São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Manaus, Fortaleza e Goiânia. Realizada entre 2004 e 2005, a pesquisa reuniu grávidas com até 29 anos e parceiros estáveis e mostrou que 42% delas apresentaram algum tipo de DST.

Os problemas mais encontrados foram a clamídia – infecção que pode danificar o aparelho reprodutivo da mulher – e a sífilis – que é transmitida através do contato direto com a ferida. De acordo com Luís Fernando Leite, ginecologista do Hospital e Maternidade Pró Matre, a mulher pode tratar qualquer DST mesmo na gravidez. “É preciso cuidar para não afetar a criança. Se o problema avançar, a mulher pode ter parto prematuro, abortar ou o bebê nascer com a doença”, diz.

Vontade de MAIS ou de MENOS?


Durante a gestação nosso corpo recebe uma enxurrada de hormônios o que pode fazer com que algumas mulheres tenham muito mais vontade e prazer em relações sexuais, enquanto outras não queiram nem ver o parceiro por perto. As duas situações são normais e não têm nada a ver com amor que se sente pelo companheiro.
Respeite seu tempo e o tempo do seu corpo, converse abertamente com seu parceiro (caso tenha), é uma situação nova para os dois e para quem não está gestando costuma ser especialmente confuso nos satisfazer e compreender.
O diálogo é sempre a melhor opção.

Ele jamais chegará lá

Uma coisa é fato: eles (os parceiros) se sentem muito mais inseguros e podem ter medo de machucar a gente ou o bebê.

O bebê está muito bem protegido dentro do útero, então essa não deve ser uma preocupação dos futuros pais. A parede de músculos da barriga e do útero em conjunto com o líquido amniótico criam um sistema amortecedor que impede qualquer machucado ao bebê. Além disso, o colo do útero, que liga o útero à vagina, passa a gestação vedado por um tampão mucoso, impedindo qualquer contato direto com o meio exterior.

 

Há casos em que o sexo é contra-indicado: verdade

Em alguns casos especiais, a relação sexual realmente vai ser uma contra-indicação médica. Isso ocorre se a mulher tem um histórico de abortos, sangramento ou perda de líquido amniótico, parceiros infectados com DSTs e não utiliza camisinhas ou caso a bolsa tenha se rompido antes do previsto. Mas verifique com o médico se a contra-indicação é em relação apenas à penetração ou ao orgasmo e em quais fases da gestação essa abstinência é recomendada — para não se privar da prática desnecessariamente.

 

2 comentários sobre “Sexo na gravidez: Coisas que você precisa saber”

  1. Can I simply say what a aid to seek out someone who actually knows what theyre talking about on the internet. You positively know learn how to carry a problem to light and make it important. More folks have to learn this and perceive this side of the story. I cant imagine youre not more in style because you undoubtedly have the gift.

Deixe uma resposta