“MAMÃE, ME DIGA UMA COISA, TODO HOMEM QUE SE APROXIMAR DE MIM VAI QUERER FAZER ISSO?”

Depois de ser abusada por dois homens a mãe diz que a filha “se tornou uma pessoa mais dura”.

A TV Asa Branca do Pernambuco, está apresentando uma série de reportagens, ‘Faces da Violência: Vidas Transformadas’, e no primeiro episódio contou a triste experiência de uma menina de 12 anos, de Caruaru.

A menina foi abusada sexualmente pela primeira vez em sua casa, e dias depois ao tentar desabafar e pedir ajuda para outras pessoas, acabou sendo abusada novamente por quem ela acreditou que poderia ajudá-la.

Na primeira vez, quem praticou o abuso foi o cunhado, que é marido da irmã da menina.

“Uma vez minha irmã veio dormir aqui [na casa da vítima], eu voltei da escola, no dia choveu… Quando foi na madrugada, ele ficou me alisando”, disse a garota que não foi identificada.

A família ficou muito triste com o fato e o pai disse que não sabia do abuso, mas percebeu que ela tinha mudado de comportamento, dias depois ela acabou contando para a mãe.

“Ela tinha relatado [o abuso] para a mãe dela, e a gente tomou as providências. Fomos na delegacia. Eu jamais podia imaginar uma coisa dessa natureza”, falou o pai da criança.

Dias depois do abuso, a menina foi pedir ajuda na casa de umas amigas mais velhas que frequentavam a mesma igreja dela, e infelizmente mais uma vez ela foi abusada. Desta vez o marido de um dessas mulheres a quem ela foi pedir ajuda, que é Diácono da igreja, também a abusou sexualmente.

A mãe dela disse que ficou arrasada ao saber da situação e nem sabia como lidar com tudo que ocorreu.

“Ela [a menina] jogou feito uma bomba em cima de mim. Ela ficou assim, com medo. Ela fez assim: ‘Mamãe, me diga uma coisa, será que todo homem que se aproximar de mim vai querer fazer isso?’. Ela não consegue demonstrar, chorar… Ela se tornou uma pessoa mais dura”, ressaltou.

O pai e a mãe da menina contam que tentam ajudá-la a superar, mas que toda a família ficou muito afetada pela situação.

“A gente juntou os cacos para poder se unir. Mas parece que passou um rolo compressor por cima de todo mundo”, disse o pai.

A polícia investiga o caso.

Deixe uma resposta